No âmbito do Projeto Eco-Escolas, a EB de Boca do Monte participou na atividade “Painel dos alimentos”.

Todas as turmas da escola se empenharam para concretizar um bonito painel com alimentos provenientes do mar para expor na cantina da escola e lembrar a todos os benefícios que estes alimentos proporcionam à nossa saúde.

Mas não podíamos esquecer que, muitas vezes, a pesca coloca em risco a continuidade de algumas espécies, por isso também investigamos acerca dos malefícios do seu consumo para as espécies.

 

 

 

 

 

A Coordenadora do projeto Eco-Escolas, Cláudia Oliveira, lançou o desafio aos alunos da turma G do quinto ano que frequentam o Clube Multiprojetos, sob orientação da professora, Ana Cristina Ferreira. Estes alunos aceitaram o desafio com muito entusiasmo! O tema “Mar”, é um tema que lhes remete para memórias muito agradáveis. A maquete representa um ecossistema marinho, utilizando para o efeito a reciclagem de materiais.

Na primeira fase, os alunos realizaram uma investigação sobre o que era uma maquete, como se executava a maquete, que materiais poderiam utilizar na execução da mesma e sobre as espécies (flora e fauna) existentes na nossa costa.

Através da investigação, descobriram que é possível encontrar uma grande quantidade de seres vivos: polvos, alforrecas, ostras, estrelas-do-mar, ouriços-do-mar, lapas, tartarugas, peixes, algas, lodo, entre outros. Tiveram a preocupação de incluir na maquete uma grande variedade de espécies.

Relativamente aos materiais usados, o objetivo dos alunos foi utilizar uma grande variedade de materiais, nomeadamente: jornais, caixas de ovos, garrafas de plástico, cordas, paus de árvores, palitos, papel, sacos de plástico, lã, areia, botões, cartão, tecidos…

O envolvimento ativo de todos os alunos, na execução deste projeto foi considerado muito satisfatório. Desta forma, os discentes compreenderam a importância de preservar o meio ambiente, nomeadamente o mar, conhecerem as espécies existentes na nossa costa, saber que podemos realizar a reciclagem na execução de trabalhos, desenvolver competências na área da investigação, desenvolver o espírito crítico na procura de soluções para os problemas que ameaçam os ecossistemas, aumentar a literacia para a sustentabilidade e a biodiversidade, nomeadamente a marinha.

Um agradecimento muito especial aos alunos envolvidos (5.º G) e à docente Ana Cristina Ferreira.

 

 

 

 

 

No passado dia 14 de maio, os alunos da turma C do quinto ano, da Escola Básica Bernardino Machado, participaram no último workshop “Vamos medir árvores”, no âmbito do “Projeto 25 000 árvores até 2015”, promovido pelo Gabinete de Sensibilização ambiental da Municipal de V. N. de Famalicão.

No início desta atividade, os alunos explicaram a influência dos fatores abióticos na germinação das sementes e no crescimento das plantas, de acordo com a atividade realizada no segundo Workshop.

A professora Ana Brito referiu que é possível saber a idade das árvores sem as cortar, utilizando para o efeito um instrumento denominado verruma.  Explicou também, que o diâmetro das árvores é medido através do compasso florestal.

De seguida, os alunos ficaram a conhecer os instrumentos clinómetro e altímetro. Estes instrumentos são utilizados para a medição de árvores.

Finalmente, os alunos tiveram a oportunidade de medir a altura das árvores existentes na escola, utilizando para o efeito, clinómetros e altímetros, previamente construídos e explorados em sala de aula.

Os alunos participaram com muito empenho, interesse e entusiasmo.

Agradecemos à professora Ana Brito e à Dra. Ana Silva do Gabinete de Sensibilização ambiental da Câmara Municipal de V. N. de Famalicão.

 

 

 

 

 

A Escola Básica Bernardino Machado assume-se como uma escola “amiga do ambiente”, desenvolvendo inúmeras atividades e projetos de natureza ecológica. Assim, no dia 20 de maio, os alunos pertencentes à turma do 5.º B foram visitar as Hortas Urbanas de V. N. de Famalicão.

A professora Verónica Sousa, informou-nos que as Hortas Urbanas são constituídas por 192 talhões com cerca de 25 metros quadrados, três hortas sociais e 6 minis hortas elevadas, para permitir o acesso a pessoas com mobilidade reduzida. Todos os utilizadores receberam formação em agricultura biológica.

As Hortas do Parque têm como principais objetivos a melhora do bem-estar dos cidadãos através do contacto com a natureza, a contribuição para a economia familiar, a sensibilização no respeito pelo ambiente e a disseminação de boas práticas agrícolas.

Durante esta atividade, os alunos tiveram, também, a oportunidade de saber que as plantas aromáticas devem ser tocadas pelas mãos, o que é a compostagem, como se deve fazer a compostagem e que cuidados devemos ter com as hortícolas.

No final desta atividade, os alunos plantaram limonetes e alecrim, por estaca, utilizando para o efeito a reutilização de copos de plástico. Agora, só resta aguardar que a natureza faça o seu trabalho, com a nossa ajuda!

O entusiasmo e a felicidade que manifestaram foi contagiante!

 

 

 

 

 

Simão Rego de Andrade, aluno da turma 4EBP2 de Pousada de Saramagos, foi distinguido com uma Menção Honrosa no concurso “Uma Aventura… Literária 2019”, na modalidade de texto original, com a história “A viagem da rena Rute”.

A par de um diploma de participação, o aluno recebeu um livro da coleção “Uma Aventura”, manifestando-se surpreso, mas muito feliz, com tal distinção e respetivo prémio.

Esta menção significa o reconhecimento da capacidade, do empenhamento e da criatividade dedicada ao trabalho realizado, servindo para continuar a incentivar os alunos para a leitura e a escrita, apostando na criatividade.

 

 

 

 

 

No âmbito do projeto My Machine, o Agrupamento de Escolas de Padre Benjamim Salgado participou na Exposição com o projeto “Sr. Mãos Limpas”.

Uma ideia da turma 3ºEBJ11, cujo design ficou a cargo da Universidade Lusíada – Norte, Vila Nova de Famalicão.

A construção/ execução do projeto foi operacionalizada pelos alunos do Curso Profissional Técnico de Manutenção Industrial – Mecatrónica.

 

 

 

 

 

Escola Saudável - nível intermédio

Apresentação do AEPBS